Páginas

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Sim, eu Sou Silva

"Se depender desses Silvas da vida o Brasil está ferrado", essa foi uma frase que alguém me disse hoje, por expor coerentemente  minha opinião sobre um assunto.  Não só pela frase, mas pelo preconceito contido nela e em outras postagens que ando vendo por ai, retomo meu blog e dou-lhes minha resposta.

Sim, eu sou Silva. Um nome que carrego nessa vida. Que me identifica e liga meu presente e passado. Que dá  sinal de minha origem bem distante; antepassados.

Sim, eu sou Silva. Assim como muitos Silvas, milhares de Silvas, centenas de milhares de Silvas que vivem nesse Brasil... BraSilva!

Sim, eu sou Silva. Do latim; floresta... Floresta que abriga, que oxigena, que produz, que refresca, que recicla, que origina, que é vida. Que dá vida!!!

Sim, eu sou Silva. Brasileira, trabalhadora, sonhadora, idealizadora, descendente de guerreiras, assim, também me tornei uma Guerreira da Silva.

Sim, eu sou Silva. Paulista de nascimento, descendente de negros, índios, franceses, portugueses, holandeses tudo isso mesclado no nordeste, lá pelos lados do agreste.

Sim, eu sou Silva. Nome marcado a ferro e fogo em minha história, através de meu caminho  entre danças, amores, choros e risos; poesia. Um caminho que eu traço, faço e refaço quando preciso. Um caminho traçado por desejos às vezes contidos e outras vezes espalhados aos gritos.

Sim, eu sou Silva. O mais brasileiro e generoso dos sobrenomes, que por todos os cantos dessa Terra Brasil acolheu sem preconceitos os europeus e africanos, que em meio aos desencantos por aqui chegavam, aprisionados em suas aflições.

Sim, eu sou Silva. Pertenço a essa Sagrada e ilustre família coletiva que fez e faz a verdadeira história dessa Nação.

Sendo assim, cuidado com o preconceito e ódio que andam disseminando, inclusive contra os Silvas. Os Silvas são muitos e espalhados. Nem todos os Silvas se conhecem, mas se reconhecem. 



Recent Posts