Páginas

terça-feira, 28 de julho de 2009

Deixem a luz do Sol entrar


Nessa primeira postagem resolvi deixar um texto que escrevi no início do ano, dia 14 de fevereiro. O motivo era a conjunção entre júpiter e marte em um dia que a lua estaria na sétima casa. Muitos diziam que era o início da Era de Aquário. Mas sei que já estamos nela há tempo.

Vamos ao texto que representa um dos motivos para iniciar esse meu Blog.

Quando assisti Hair pela primeira vez, vi como em um espelho os signos de um novo tempo.... Alguns estavam em mim e por eles já lutava. Era o início da década de 80 e desde aquele dia tornou-se meu filme favorito.

Ontem o revendo e dessa vez por conta do dia 14, percebi o quanto é atual. A profundidade das letras ultrapassa o tempo e espaço.

Desde o início dos anos 60, quando teve um alinhamento parecido,



"Quando a Lua estiver na sétima casa,
 e Júpiter se alinhar com Marte, 
então, a Paz irá guiar os planetas
e o Amor varrerá as estrelas" ,  

vemos estruturas rachando e outras caindo...

Questionamentos sobre a humanidade e nossa sociedade que consome a si mesma ampliando-se e de uma forma nova, por mais e mais pessoas. A busca pelo mundo interior ganhando força, não importa qual a forma que o procurem, cada qual no nível que consegue alcançar: por uma religião, filosofia ou até a neurociência (que é bem aquariana). Mesmo que durante esse mesmo período tenhamos convivido com sua contrapartida: a cultura narcisista.

A natureza, esgotada de tanta exploração, ampliou os seus recados para nos lembrar “esse planeta não é só seu”.

 Comunhão entre os homens, dos homens com os elementos e reinos é o que precisamos com urgência, pois, como diz em Let The Sunshine  
"A vida está ao nosso redor e Dentro de nós"... 
Como é atual... E diz também:

“Nós esfomeados olhamos para o outro que não pode respirar. 
Andamos orgulhosos com nossos casacos com cheiros de laboratórios; 
vendo uma nação morrer, feita de fantasia; 
ouvindo as últimas mentiras cantadas com supremas visões de músicas solitárias. 
Em algum lugar dentro de nós há um desejo de grandeza. 
Quem sabe o que nos espera em frente a nossas vidas....
Deixem a luz do sol entrar ... Deixem a luz do sol entrar...."


Deixemos a luz brilhar em suas vidas!


Ainda hoje me emociono quando ela inicia junto com a marcha de Berger para dentro do avião, que o levará para a morte no lugar do amigo. E quando ele canta:

“Eu acredito em Deus.
E eu acredito que Deus acredita em Claude. 
Aquele sou eu. Aquele sou eu. 
O resto é silêncio” 

Ele quer dizer: Claude sou eu. Somos um.
Vendo ali a cena, despertou nos meus 20 anos vários sentidos e questionamentos e um deles foi sobre Amizade.... Amizade que é amor e Amor que é a energia que agrega e nos transformam em um.

Se somos um, unidos assim, não traímos, não maltratamos e nos transformamos juntos. O mal, o desprezo por um semelhante será a nós. Não acredito que exista indiferença, essa é mais uma ilusão de nossa mente. A indiferença ao que acontece com o outro já é um sentimento, um ato.
Somos sim, todos um.

Bem, falaria de Hair por muitas e muitas linhas. Mas escrevi para dar início ao meu blog porque nas conversas que tenho com a Vida, nos puxões de orelha que ela me dá, sempre começa lembrando que tudo é simples, basta deixar o brilho, a luz do sol entrar em nossas vidas. Ela existe e está em nós..  

Brilhem .... 
Expandam seu brilho... 
E teremos mais uma estrela no universo. 
Uma estrela de nome Terra.



Abaixo o vídeo de Let The sunshine em Hair - 
não consegui encontrar com legenda em português.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Posts