Páginas

terça-feira, 8 de março de 2011

Retomando as conversas

Hoje, 08 de março, dia Internacional da Mulher. Terça-feira de um carnaval que acontece em março. Do início dessa data até o momento, a terra tremeu 14 vezes - segundo o Lates Earthquakes - ela até que está quietinha e espera-se para as próximas horas o efeito das últimas explosões solares; pode haver auroras boreais lá no Hemisfério Norte, nada que alarme.

Mas cá na América do Sul, Brasil, o colorido é total. É carnaval, e se o mundo tiver que acabar que seja amanhã, quarta-feira de cinzas, para poderem aproveitar até o último instante isso que até agora não entendo o que é.

Voltemos lá para cima, 08 de março, um bom dia para reativar meu blog.

Foi sem uma programação, pura coincidência, mas quem sabe uma homenagem ao que chamo de Alma Feminina. Principio Feminino. Mãe. Receptividade. Vontade. Poder. Resistência.

Sob o 08 de março, minha primeira lembrança marcante dessa data foi o de 1980, quando participei do II Congresso da Mulher Paulista, no TUCA. Confesso que pouco entendia dos debates que ali aconteciam, porém, eram mais informações sobre um mundo onde vivia e pouco conhecia, fazia um ano que tudo era absolutamente novo. Os véus caindo e descortinando uma realidade cruel. O meu mundo, nesse período ganhou outras cores, e no verde amarelo de meu País apareceram manchas vermelhas de sangue pisado por botas truculentas. Mas, o tempo passa... as vezes a ferro e outras a limpo.

Quem, naqueles dois dias, poderia dizer em sã consciência que teríamos hoje uma mulher na Presidência da República? Podia-se até sonhar com essa possibilidade, como uma utopia. Ainda mais se essa mulher tivesse um dia estado nos calabouços da ditadura, presa política. Que essa mulher tivesse sido uma guerrilheira; ou guerreira? Uma mulher mãe, avó, profissional. Uma mulher, simplesmente. O que trinta anos não fazem?!?!?!

Para o tempo do universo esse tempo não é nada. Para o tempo de quem passa pela vida, esse tempo pode parecer uma eternidade. Para o tempo de quem tece a vida, utilizando todas as cores e ferramentas possíveis, são apenas alguns pontos conquistados.

Por isso, nunca digo que algo é impossível. Tudo tem o tempo certo.

Assim, embarcando nesse pensamento recomeço a tecer este blog. Dei um tempo ao tempo.

Mudei o nome, além das minhas Conversas com a Vida, acrescentei "outras Conversas” ampliando a ideia original. Trarei, na medida do possível, conversas com amigos e especialistas, sobre temas que estão circulando por ai e inquietando mentes e corações.


Para não dizer que não gosto totalmente de carnaval, vai ai um vídeo de uma Manhã de Carnaval.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Posts