Páginas

sábado, 8 de outubro de 2011

Uma vacina chamada Elenin


Tentativa de achar Elenin na madrugada de 06 de outubro
Passamos mais um Setembro e iniciamos a contagem regressiva para o início de 2012. Lojas já se preparam para o Natal e apesar de parecerem apressados talvez estejam certos, o ano passou muito rápido e logo 25 de dezembro de 2011 será passado.

Em setembro vimos mais um mito meteórico ser aniquilado pela estrela Sol. Pobre Elenin! Sinto por ele e por não termos podido ver aqui da Terra, mesmo com equipamentos, as imagens de mais um cometa. Sempre um belo espetáculo a nos lembrar que também somos navegantes nesse universo desconhecido.

Segundo dados divulgados por Leonid Elenin (o descobridor do cometa), em 6 de outubro houve uma tentativa de localizá-lo, mas não foi possível. Vários fatores impediram e a sua magnitude está muito maior do que se imaginava. Esperava-se, no caso dele não ter se desintegrado quando levou uma lambada solar, que estaria na magnitude 12 sendo ainda visto com facilidade pelo telescópio que o encontrou. Porém, ao que tudo indica se algum fragmento resistiu deve estar agora na magnitude 15. Lembrando que nesse caso quanto maior a magnitude menor o brilho.

O capítulo atual desta novela poderia se chamar “Procura-se Elenin”. Mais informações podem ser obtidas no site do Apolo 11, onde acompanho cena a cena essa história que andou tirando o sono de muita gente.

Só quero dizer que não sou a favor da censura, como já li em comentários a meu respeito, devido as criticas que faço sobre essas divulgações irresponsáveis. Mas, da mesma forma que sou pela liberdade de expressão sou a favor da responsabilidade do que se divulga. Agora que todos podem divulgar a vontade o que querem, deveriam também aprender a se responsabilizar pelas consequências de suas informações, já que palavras jogadas ao vento acabam criando vida própria.

Aos que se dizem espiritualistas e falam sem medir as consequências, lembro apenas que existe uma lei chamada carma e nela o preço da irresponsabilidade é cobrado. Por isso, os verdadeiros espiritualistas que conheço e nos quais confio falam o menos possível (com raras exceções devido a tarefas), pouco aparecem e vivem a maior parte de seu tempo em trabalho duro, oração e meditação.

O receio que tenho em casos como esse do Elenin, é que me lembram a história do Joãozinho mentiroso, que ouvi diversas vezes na minha infância e acredito que muitos a tenham escutado também pela voz de seus pais e avós.

Relembrando: 

“Joãozinho era de um menino que vivia mentindo. Uma de suas mentiras favoritas, para chamar a atenção sobre si, era gritar por socorro dizendo que o lobo o estava pegando. Quando seus familiares ou amigos chegavam apavorados para ajudá-lo, ele ria dizendo que foi brincadeira ou engano. Um dia ele gritou por socorro e ninguém se incomodou pensando que mais uma vez, ao final, teria sido bricadeira, mais uma mentira de Joãozinho. Porém, naquele dia era verdade e Joãozinho virou comida de lobo”.

É isso. De tantos alertas infundados quando tivermos um real, será que acreditaremos?

Espero que o vírus do medo que veio na calda do cometa Elenin, que rapidamente provocou tantas inquietudes, ao final tenha se transformado em  vacina contra futuras estórias que virão para trazer a desinformação e a instabilidade emocional dos terraqueos, impedindo-os de ouvir a voz da razão e principalmente de seus corações.

Que a vacina Elenin, sirva para imunizar pessoas que inocentemente se deixam contaminar por essas maus contadas estórias que circulam pela rede e as ensinem a filtrar as informações e acreditar um pouco mais em seus corações e por que não também na ciência dos homens.

Essa ciência pode ser ainda primária se comparada com o que podemos alcançar e necessitamos saber, mas é parte de nossas conquistas. Falível ela é, por ser espelho de nossa civilização, porém, ainda é melhor do que nada e fruto de muito trabalho de seres inspirados que dedicaram suas vidas para proporcionar um pouco mais de luz às nossas mentes. Então, algum crédito ela tem que ter. Afinal, estamos aqui nesses tempos desenvolvendo também nosso cérebro e mentes.  

E se um dia de fato estivermos sendo ameaçados, sejam por fatores externos ou internos da Terra, ou pela própria instabilidade de nossa civilização, se já estivermos sintonizados e alinhados em nossos corpos mental e emocional, nada temeremos, pois saberemos como agir. Como sempre digo é esse o alinhamento pelo qual devemos nos interessar, dos outros tem quem cuide.

2 comentários:

  1. Márcia20:39:00

    Oi Sandra, mto bom viu!! Parabéns garota, é isso aí...alinhamento dos corpos, fé e nada de pânico. afinal o que está reservado pra nós, pra nós virá! Eu, qdo leio o painel global (aliás deixei de participar por tantas discussões inúteis dessa gente chata), fico me perguntando...de que vale essa preocupação com alinhamento de planetas, se a Nasa fala a verdade ou não, se um satélite vai cair no mar ou na cabeça de alguém??!! Desde qdo preocupação resolve alguma coisa??!! Eu, só conheço duas coisas que ajudam:- ação (nesses casos nada a fazer) e oração (isso só depende de nossa disposição e fé). abr

    ResponderExcluir
  2. Olá Márcia, senti sua falta. Alguém tem que lembrar isso as pessoas, muitas que apesar do conhecimento parecem que se perdem nessas tormentas de informações e esquecem do princípal, que é esse alinhamento. Isso se fala há tanto tempo, mas, parece que tem que ser repetido até a exaustão. Fique na paz!!

    ResponderExcluir

Recent Posts