Páginas

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Alteração climática: um desmentido mais que conveniente.


Tem muita gente falando que essa história de aquecimento global é lorota, que o clima é assim mesmo, as emissões de carbono na atmosfera não influenciam em nada ou quase nada o clima do planeta, que as alterações são locais e não globais, que tudo não passa de um jogo de interesses e blá, blá, blá.

Sempre me pauto em buscar a verdade, mas até bem pouco tempo esse blá, blá, blá não levava a nada, a não ser embaralhar ainda mais um confuso meio de campo que já não sai do lugar faz um tempão.Tanto de um lado como do outro.

Só que na atual conjuntura este desmentido está servindo e muito bem servido àqueles que procuram aprovar o Novo Código Florestal do jeitinho que ele está. Será também um jogo de interesses?

Diria que no momento é um desmentido nada mais que conveniente; pré aprovação do Código pela Presidenta Dilma e nas véspera de mais uma glamourosa reunião internacional sobre Clima e Meio Ambiente, o Rio + 20.

Fico aqui a perguntar aos meus botões, pois não sei se em outro lugar conseguiria a resposta: Se é tudo lorota e todos esses cientistas que falam em aquecimento Global, alteração do clima, estavam errados? E o que esses outros que estão vindo ago propõe?

Espera aí... É certo, não têm nada a propor, pois o clima segue de forma normal dentro de suas anormalidades. Então, teremos o aval para continuarmos crescendo economicamente e salvar uma economia mundial agonizante,  pois em nada prejudicaremos nosso planeta como os malucos ambientalistas estavam propagando.

Conveniente pensar isso neste momento, não é?

Só que não acredito ter sido uma farsa a discussão sobre mudança climática, como muitos estão querendo agora nos convencer. Em ciência as conclusões são lentas e nem sempre é o que ela diz, mas como  usam o que ela diz, é o que faz a diferença. Os interesses manipulatórios que orquestram opiniões e pensamentos é onde mora o perigo. 

Isso me fez lembrar da tristeza de Santos Dumont, quando viu sua invenção servir para fins de destruição. Em uma carta de despedida dessa vida, ele diz:

"Àqueles que compartilharam comigo a tristeza dessa vida

O que adianta senhores, viver e não interferir na vivência das pessoas? O que adianta passarmos nesta vida como uma flecha, rápida e imperceptível? 

A verdade da vida consiste em fazermos parte, de atuarmos pelo bem do homem, e não como uma triste lembrança de mal agouro, que amarga os sonhos, assim como os ditadores do passado, a fome do presente e o pessimismo do futuro. Viver consiste no dia a dia, e não no amanhã. É atuar descompromissadamente a favor do próximo, pois já dizia o poeta “belo dar ao ser solicitado, porém é mais belo dar sem ser solicitado, por haver apenas compreendido”. 

Senhores, muito sofri. Fui utilizado como joguete, intensificando um panorama caótico e antropofágico. A escravização mental é um de nossos males, o apego ilimitável à materialidade nos corrompe, como a relva exposta ao fogo. Perdemos a noção do que é ético, pois a ética capitalista não preserva a existência da humanidade, ela é em si e por si. É a essência daquilo que de mal temos. 

Onde, digam-me, podemos encontrar um refúgio, um subterfúgio, a fim de nos mantermos invulneráveis daquilo que nos aflinge? No amor. No amor pelo próximo, no amor pela vida, no amor desapegado e sem interesse, pois daqui nada se leva, somente as boas (ou más) lembranças voluptuosas que levaremos para o Jardim do Éden, ou para algum lugar diametralmente oposto, mais profundo e odioso. 

Como sabem, associam minha imagem à daquele instrumento, que, doravante, considero um mero instrumento supérfluo e de utilização sobretudo beligerante. De quanto vale, pergunto-lhes, todo desenvolvimento tecnológico, se o homem não é a medida e o fim dessas coisas? Que ordem é essa que obriga o homem àquilo de mais desprezível e assustador? Se essa exacerbada materialidade nos conduz a um fim nocivo, por que tudo isso tornou-se um vício? 

Senhores, despeço-me de vossas mercês deixando uma mensagem que sirva de ferramenta para, mesmo que minimamente, alterar os seus dia-a-dias e suprimir, a partir do momento em que se tornem conscientizados de tais verdades, a corrupção do mundo: “O homem somente se faz homem na relação com o próximo. O alicerce nas relações é a confiança recíproca. E às vezes somos iludidos pela confiança, mas a desconfiança faz com que sejamos enganados por nós mesmos.

(Alberto Santos Dumont)"

Quem está certo nesse debate sobre o clima eu não sei, mas vejo por trás dessa discussão o verdadeiro problema: nosso sistema consumista. Toda essa propagação de ideias resgatou a discussão ecológica para nossa pauta diária. Isso é muito bom e espero que não retroceda.

Deixo aqui um vídeo que fala muito sobre esse nosso "jeitinho" consumista de ser.

Não há amanhã

2 comentários:

  1. Olá Sandra

    o primeiro que devemos compreender nesta questão, é que o quê se questiona, é a influência do CO2 sobre o aquecimento da Terra. Já ficou provado que isto é uma falácia, uma falsificação de dados, uma manipulação grosseira da opinião pública. Isto não invalida a Luta pela Proteção Ambiental, por que as diversas formas de poluição NADA TEM A VER com CO2. AS mudanças ou alterações climáticas podem ter OUTRAS CAUSAS, TERRESTRES E EXTRA-TERRESTRES, no sentido de que o SOL e as Radiações Cósmicas são MUITÍSSIMOS MAIS GRAVES e isto é muito importante, por estão além de nossas capacidades de intervenção. "ALGO" está acontecendo nos limites do Sistema Solar, modificando propriedades gravitacionais dos Planetas e gradativamente provocando reações aqui no Planeta. Isto é que tentam dissimular "os cientistas e seus discípulos menores" para não não alertar a população do que está para ocorrer nos próximos dois anos. Muitos cientistas renomados que tentaram tornar públicas estas afirmações, morreram em condições estranhas... Assim sendo esta questão de Aquecimento Climático pelo CO2 é só uma forma de distração e também um instrumento para ajudar a semear na consciência pública, uma novo modelo Geopolítico, que substituirá o atual, aonde ficará provado " a incompetência dos Governos Nacionais" em gerir os problemas que existem e que foram criados pelas próprias Corporações que controlam a Economia e portanto, também controlam os Governos.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sandra! Sabe, tenho mantido contato com alguns ambientalistas, um dele pessoa idônea, séria, na qual accredito. E sim, creio que o aquecimento não seja uma falácia, até porque leio os gráficos e não posso acreditar que são dados manipulados, os mostrados no Painel Global, inclusive.
    Outro dia um amigo comentou algo que me fez pensar: "Claudia, o povo que é do contra e diz que não tem nada a ver estes cientistas dizerem que tem aquecimento global´, etc., acabam fazendo repetir o que ocorreu na década de 70, quando muitos afirmavam que cigarros causam câncer e boa parte das pessoas (por interesse) diziam: "Imagina... deixa disso... faz mal não...". .. Pois é.

    Abração!
    Claudia Gelernter

    ResponderExcluir

Recent Posts