Páginas

quarta-feira, 7 de março de 2012

Sem votação do Novo Código Floresta assisto a América Latina Sem Ninguém



“A votação do Código Florestal, que estava prevista para hoje (6) foi adiada para a próxima terça-feira (13). A decisão foi tomada pelos deputados durante reunião dos líderes da base aliada. Segundo o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), a votação foi adiada para que o relator Paulo Piau (PMDB-MG) conclua o seu parecer”.

Esse texto (ctrl c + ctrl v) é o que li em vários veículos de comunicação quando cheguei em casa e corri para ver a quantas andava a votação do Código Florestal.

Sem comentários sobre os motivos desse adiamento, digo apenas que fiquei pensando: Será que tanta discussão vai mudar alguma coisa?

As florestas têm seu próprio código, sua lei, seu ciclo natural que nada tem a ver com códigos, leis, decretos que servem para regulamentar a convivência humana e tentar impedir que nos engalfinhemos e nos matemos sem muita cerimônia.

As Florestas floresceram estruturando mais do que essas camadas verdes a cobrir extensas áreas delimitadas em nossos mapas de papel. Poderia até escrever sobre a importância delas em nossas vida, mas tudo já foi escrito, dito, relatado... E para quê? Para depois de adquirirmos tantos conhecimentos ficarmos brigando pelos centímetros que podem ser avançados? Pela punição a partir de que data?

Já falei sobre isso em outras postagens:

Código Florestal aprovado na Câmara dos Deputados, desastre pouco é bobagem

Só completando a minha inexpressiva opinião, o que será assinado, ou não, no dia 13, 14, 15... Sei lá quando, nada tem a ver com um Novo Código Florestal, mas sim com um novo código de manipulação e ocupação das florestas e matas que nos restam. Sendo assim, o que deveria ser discutido com mais clareza por aqueles que têm consciência é a nossa sobrevivência neste meio em transformação.

Afinal, o Planeta Terra é um corpo vivo com seus ciclos muito maiores que o ciclo de uma geração humana. Temos alguns cientistas afirmando que estamos entrando em uma nova Era Glacial e outros que já enfrentamos um aquecimento Global acelerado.

Independente de quem tenha razão, o certo é que local e globalmente podemos perceber mudanças acontecendo e estamos ainda a perder um tempão pensando em como intervir nesse meio que na realidade é quem rege nossas vidas.

Sei apenas que a natureza segue seu curso e se renova com ou sem o homem.

Só para ilustrar o que estou falando inseri um documentário que mostra como a natureza se transforma, se recupera, se regenera muito bem sem nosso pretenso domínio sobre ela.

A América Latina Sem Ninguém.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Posts